Quando a aposentadoria vem…

…há cursos e infinitas atividades para quem esperou a vida inteira para curtir a vida!

Não ter hora certa para acordar, poder tomar café da manhã com calma, sentar no sofá e assistir televisão, ler o jornal ou talvez um livro. Tudo sem pressa. A aposentadoria pode ser a chave para a realização de todos esses “desejos”. Mas como lidar com tanto tempo livre quando o trabalho já não é uma obrigação e a rotina passa a ser não ter uma rotina?

Buscando solucionar esse questionamento, o Centro de Desenvolvimento de Recursos Humanos para Educação (CENDRHE), um programa de extensão da Universidade do Estado de Minas Gerais, oferece o projeto Pleno Viver. Destinado a pessoas com 50 anos ou mais, em sua maioria aposentados, o objetivo é promover a convivência social e a qualidade de vida de quem atingiu a terceira idade. A coordenadora do CENDRHE, Vânia Aparecida de Jesus, fala sobre a importância dos idosos continuarem desenvolvendo atividades depois da aposentadoria: “A grande questão é a autoestima. Temos vários alunos que chegaram aqui por recomendação de profissionais e podemos perceber uma melhora emocional. É bom ter um motivo para sair de casa, escolher uma roupa e querer se arrumar”.

Entre os aproximadamente 135 alunos dos 18 cursos oferecidos atualmente pelo CENDRHE, encontramos Silvio Cristo Moreira, 79 anos, que afirma que “não conseguiria não fazer atividades”. O Coronel reformado da Polícia Militar, em seu décimo ano no centro, participa das disciplinas de teatro, literatura, coral, espanhol e italiano.
A aposentadoria traz mudanças como a ruptura da rotina e a desobrigação do trabalho, o que pode levar pessoas a um quadro de depressão, solidão ou sentimento de inutilidade. Mas esse merecido tempo de descanso pode ser visto como um prêmio e uma grande oportunidade de investir em coisas que não eram possíveis durante a vida profissional. Assim, essa pode ser uma chance de se transformar, de se reconstruir e de fazer novas descobertas.

Conheça aposentados que decidiram usar as horas vagas para investir em projetos pessoais, viajar, ou até mesmo continuar trabalhando:

José Antônio de Moraes, 68 anos

Delegado aposentado, Dr. Moraes continua atuando em defesa da classe como vice-presidente da Associação dos Delegados da Polícia Civil de Minas Gerais. Depois de 45 anos de contribuição, ele declara ter se sentido preparado para a aposentadoria: “Ter saído com 50% a mais do tempo mínimo exigido, foi significativo para aceitar essa mudança, que é muito expressiva. Tendo ficado, voluntariamente, mais tempo na ativa, pude me programar”. Ao ser desobrigado da rigidez do horário, além de ter mais tempo para ficar em casa e ler o jornal, ele restabeleceu sua inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil, encontra amigos da Força Aérea Brasileira pelo menos uma vez por semana e escreve histórias relembrando o tempo em que esteve lá.

Maria José Lobato, 72 anos

Professora e secretária escolar aposentada, Maria José achou que quando se aposentasse sentiria falta da rotina de trabalho. Essa sensação não durou um mês para passar. Morando em um sítio no município de Oliveira, no interior de Minas Gerais, ela afirma ter hoje “tempo para cuidar da casa, das plantas, dos animais e de fazer trabalhos manuais, minha paixão”. Mas engana-se quem acha que a vida de Maria José é uma “paradeira”. Viajar para paparicar os netos de perto, viajar para se divertir com as amigas, viajar para encontrar a família, viajar para conhecer lugares novos… Ela afirma que uma das vantagens da vida de aposentada, além de não ter horários rígidos, é poder aproveitar para viajar na baixa temporada. “É preciso sim se preparar para a aposentadoria. Afinal, é uma delícia!”, finaliza.

 

 

One thought on “Quando a aposentadoria vem…

  1. corburterilio

    Hi, Neat post. There is an issue together with your website in internet explorer, may test this?K IE nonetheless is the marketplace leader and a big portion of other folks will leave out your fantastic writing because of this problem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.