Há 117 anos, um Belo Horizonte

Primeira cidade planejada do país, Belo Horizonte, inicialmente chamada de Cidade de Minas, foi a eleita para ocupar o posto de capital do estado, substituindo a histórica Ouro Preto. Com concepção urbanística do engenheiro Aarão Reis, o projeto original focou em modernidade e pretendia separar os setores urbano e suburbano, tendo como delimitação a Avenida do Contorno.

Inaugurada em 12 de dezembro de 1897, as grandes avenidas, ruas largas, quarteirões simétricos e o parque municipal compunham um cenário que lembrava as grandes cidades do mundo. Marco de uma nova era, foi idealizada como uma cidade modelo, estruturada e iluminada. A mudança do nome só ocorreu em 1901, por meio de um decreto expedido pelo governador da época, João Pinheiro da Silva.

Com o passar do tempo, a realidade ultrapassou o projeto e a cidade cresceu além do esperado. Os idealizadores previram que a cidade só alcançaria a marca de 100 mil habitantes quando completasse 100 anos, mas em 1997 já registrava dois milhões de pessoas.

Hoje, terceiro principal centro urbano brasileiro, destaca-se no cenário nacional pelo crescimento do setor terciário econômico e pelas implantações do Parque Tecnológico de Belo Horizonte e do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Google para a América Latina.

BALÕES

Você sabia que?

Parque Municipal

Inaugurado em 1894, tem 182 mil m². Quando a cidade completou 100 anos, foi enterrada no local uma cápsula com documentos sobre a história da cidade, que será aberta em 2047.

Praça Sete de Setembro

Está na planta original da capital. Localizada no cruzamento das avenidas Afonso Pena e Amazonas, ostenta um obelisco doado pelo município de Betim e é a praça com maior fluxo de pedestres.

Mercado Central

Fundado em 1929, era um campo aberto que funcionava como um centro de distribuição de alimentos. Hoje é uma mistura de religiosidade, cultura popular, tradição e contemporaneidade.

Edifício Acaiaca

Os dois índios da fachada observam tudo do prédio mais alto da cidade, que conta com 485 salas comerciais. Construído na época da 2ª Guerra Mundial, o subsolo foi projetado para ser um abrigo antibombas.

Complexo Arquitetônico da Pampulha

Projetado por Oscar Niemeyer, por encomenda de Juscelino Kubitschek, foi inaugurado em 1943 e conta com um cassino, uma igreja, uma casa de baile e um clube.

Palácio da Liberdade

Construído em 1897, foi sede do governo do estado e hoje integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade. O palácio tem um estilo neoclássico e a escadaria principal foi fundida na Alemanha.

BOX

Aplicativo recria BH em 1911

O programa Pró-Memória, da Câmara Municipal de Belo Horizonte, desenvolveu um aplicativo para Windows que permite ao internauta ver como era a capital mineira no início do século XX. Uma verdadeira viagem ao tempo é o que o “Passeio Virtual Belo Horizonte 1911” proporciona, reconstruindo grandes cenários da cidade em 3D.

É possível ver como a capital mineira mudou e se desenvolveu, frente a um cenário em que as primeiras lojas e indústrias surgiam e os bondinhos e carruagens ocupavam as ruas. A visita vai da Praça da Estação até a Praça da Liberdade e está disponível para download no site www.cmbh.mg.gov.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.